23.3.17

Pizza fingida de polenta (com tomate marinado e agrião)

Pizza fingida de polenta

Março é um mês de mudanças. Salta-se para outra estação, muda-se a hora e ganham-se minutos de sol preciosos. Os espíritos ficam renovados com a perspectiva de outros ares e programas fora de portas. É tempo de saudar um novo começo. Mesmo com chuva e frio, que sejas bem-vinda Primavera!

Na mesa, a paisagem ganha cor e os sabores ficam mais frescos. São desejos de outros pratos onde os vegetais crus ganham lugar aos cozinhados e se aligeiram temperos e acompanhamentos. Desta feita viaja-se até aos sabores italianos mais elementares: tomate, manjericão e mozzarella. Convoca-se ainda a polenta para uma pouco ortodoxa "pizza", capaz de levantar sobrolhos e franzir narizes a qualquer transalpino.

Pizza fingida de polenta Pizza fingida de polenta Pizza fingida de polenta

A pizza que se diz fingida para evitar dissabores com os puristas também não é feita no forno. Volto-me para o fiel Optigrill para uma refeição leve e cheia de cor, de esforço diminuto e sabor total. Desta feita opto pelo manual para cozinhar a base feita de polenta, a que as marcas bem definidas dão um aroma especial e o padrão certo para entranhar o pesto. Entretanto marina-se o tomate cereja e escolhem-se os agriões, parte-se o queijo e misturasse o pesto com um pouco de azeite. Com um pouco mais de paciência, dispõem-se todos os ingredientes na base quente e é hora de chamar para a mesa!

São servidos?

Pizza fingida de polenta



Pizza fingida de polenta (com tomate marinado e agrião)

serve 2 como refeição (ou 4 como entrada)

125 g polenta rápida
500 ml água
1 colher (chá) sal
40 g queijo Pecorino (ou mozzarella curado), ralado
2 folhas de manjericão, finamente picadas (opcional)

2 colheres (sopa) pesto*
1 colher (sopa) azeite virgem extra

100 g tomate cereja, cortado em quartos
1/2 dente de alho pequeno, picado finamente
50 g agrião
1 colher (chá) azeite virgem extra
1/2 colher (chá) vinagre de framboesa
1 bola de mozzarella, à temperatura ambiente
flor de sal

Prepare a polenta: aqueça a água com o sal e quando ferver, deite a polenta e mexa por 3 minutos (ou de acordo com as instruções da embalagem). Retire do lume e adicione o queijo. Mexa até derreter e, se usar, misture o manjericão picado. Pincele uma forma com 22 cm de diâmetro com um pouco de azeite e verta a polenta. Alise a superfície e deixe arrefecer e solidificar.

Numa tigela pequena, misture os tomates e o alho e tempere com azeite, vinagre e flor de sal. Parta a bola de mozzarella em pedaços pequenos e seque o agrião. Misture o pesto com o azeite. Reserve.

Ligue o Optigrill da Tefal, seleccione o nível 4 do modo Manual (Cor vermelha) a temperatura máxima e quando surgir a luz vermelha pressione OK. Aguarde pelo pré-aquecimento. Quando emitir um sinal sonoro, Com uma espátula, retire a polenta da forma (sem partir) e coloque no grelhador. Cozinhe 12 minutos, até a polenta apresentar marcas definidas da grelha. Abra o grelhador e com cuidado retire para um prato.

Espalhe uma colher de sopa do pesto misturado com o azeite sobre a polenta. Disponha as fatias de mozzarella, os tomates (sem molho) e o agrião. Distribua o restante pesto em pequenas quantidades sobre os vegetais. Corte em quatro e sirva de imediato.

* pode fazer o pesto, colocando numa picadora uma colher de sopa de pinhões, meio alho picado, um molho de manjericão (só as folhas), uma ou duas colheres de sopa de azeite e duas colheres sopa de parmesão ralado. Reduza tudo até obter um molho grosso e tempere com flor de sal e pimenta preta.


2 comentários:

  1. Belíssima ideia. Adoro polenta.

    Beijinhos,
    Clarinha
    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2017/03/carbonara-de-caril.html

    ResponderEliminar
  2. Servia-me já dessas cores e sabores Suzana.
    Gosto tanto da base de polenta, que receita inspiradora.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!