21.11.16

{Gourmet Culinary Extravaganza} Quando o jantar é na garagem

Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve

Extravagância é juntar uma mão cheia de chefs estrelados e convidá-los a servir o jantar em ambiente festivo no estacionamento do Conrad Algarve. É estar preparado para a irreverência de um grupo singular onde o anfitrião Heinz Beck tem sempre um novo desafio na manga. É desafiar ainda mais alguns chefs de renome internacional a mostrar os seus pratos assinatura antes do jantar. É reunir 10 dos melhores escanções portugueses e apreciar as suas escolhas audazes para pratos complexos. Dos comensais, apenas a vontade de fazer parte de uma experiência épica. Música e luzes, mente aberta, sapatos para dançar e muita energia.

Esqueçam tudo o que sabem sobre festas de garagem. A Underground Party do Conrad Algarve é uma realidade sem par. Nas paredes é a street art dos artistas convidados a ocupar o espaço que primeiro chama a atenção. Entre carros antigos, vejo José Avillez a empratar cuidadosamente um dos seus snacks da noite. Amores perfeitos, salva e alecrim, um cenário onde pequenas pedras cinzentas servem de suporte ao que me parecem ovas. Não faço ideia como comer, nem o quê. O meu ar perdido diverte o chef que me aconselha a pegar na pedra e comer tudo. A explosão de sabor faz-me entrar no mar e (re)viver um turbilhão de memórias. Rio-me e pergunto se posso repetir. Sem esperar pela resposta como a segunda pedra e partilho um olhar cúmplice. Se o resto da noite for assim, vai ser tão emocionante como andar numa montanha russa.

Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve

Pedras de fígado de bacalhau - José Avillez // Ostra com abóbora, sabores asiáticos, lima kaffir, citronela e especiarias - Jacob-Jan Boerma

Ainda a pensar nas pedras, encontro Jacob-Jan Boerma também ocupado com o seu snack. Ostra e abóbora, explica, são os seus ingredientes de eleição para esta noite. Estranha combinação, penso eu. E mais uma vez no intervalo de poucos minutos um chef me lê o pensamento: asian flavours will bring it together, you'll see, diz o chef holandês no seu inglês impecável estendendo-me uma taça. E, claro, tinha razão. A combinação perfeita de ácido, doce, amargo, salgado faz da abóbora o complemento certo para a ostra. Não será a minha primeira escolha para comer ostras (gosto delas ao natural) mas é um prato muito curioso.

Sigo para a bancada onde Sidney Schutte finaliza pequenos círculos dispostos sobre bonitos troncos. O chef do Librije's Zusje recheia dois crocantes de pele de galinha com uma mousse de fígado, bacon e passas e segura o tronco para que eu possa retirar um. Delicado à vista e muito saboroso na boca, é simplesmente delicioso. Desta vez não repito porque é tempo de passar à "sala de jantar" para onde se muda a boa disposição dos escanções de serviço, convidados por António Lopes, o anfitrião escanção do Gusto. Sigo as suas coloridas camisas e preparo-me para mais desafios.

Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve

Heinz Beck, Jacob-Jan Boerma, Kevin Fehling



Por ser contagiosa, a alegria estende-se para a "cozinha" e os chefs fazem também a festa. A seriedade volta assim se põe em marcha o empratamento da entrada que Kevin Fehling trouxe a esta Underground Extravaganza. A cozinha do chef alemão surge muito marcada pelas recentes viagens à Guatemala e o Carabineiro com tamarillo, abacate, salsa & taco é uma homenagem cheia de cor e com diferentes sabores no prato. Talvez por ter sido servido com o vinho verde da noite, escolhido por Carlos Monteiro, o Soalheiro Primeiras Vinhas 2015 é a memória vivida que guardo desta harmonização, pela irreverância e elegância.

Em seguida, Heinz Beck traz um prato herdeiro das suas influências italianas. Os tortellini verdes recheados com pappa al pomodoro e marisco vieram acompanahdos de um Costa SW, 2014, mais uma escolha bem sucedida do escanção Sérgio Antunes. Já com a conversa a tomar conta da mesa e o estomâgo a pedir algum descanso, eis que é a vez de José Avillez apresentar o seu Xerém com amêijoas, finalizado com as já famosas azeitonas explosivas. Tudo no prato sabe a casa e às memórias do Algarve e o vinho Remexido Branco, trazido por Bruno Antunes foi para mim a harmonização da noite. Sem unanimidade, a escolha do escanção ajudou à discussão em torno dos brancos velhos e de como apreciá-los (ou não). Do prato, apenas a vontade que a dose pudesse ter sido menos generosa. É que por esta altura já a cozinha está em ebulição com o prato seguinte...

Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve

Pombo com raiz de aipo, avelã, agridoce de beterraba com cogumelos e gel de chalota de Jacob-Jan Boerma. Talvez o prato mais bonito da noite e uma combinação de sabores a desafiar as percepções convencionais. Aquele puré de aipo e avelã, com a beterraba, há-de fazer parte dos meus sonhos por muito tempo. Com a devida vénia ao António Lopes, que adivinhou que um Touriga Nacional era o que me apetecia naquele momento, e um brinde (com e) ao excelente Quinta do Noval, 2009.

O convite para deixar a mesa e procurar a sobremesa é bem-vindo. Lá vamos ao som da música em busca dos doces. Da responsabilidade de Eddie Beghanem, o que encontramos não é menos que um céu par os gulosos. Visualmente fantásticas, as propostas doces do chef do Trianon Palace deixam-me a braços com a velha máxima de ter mais olhos que barriga. Provei um bom gelado de três chocolates e o mais bonito dos chouxs, de café, chocolate e frutos vermelhos enquanto António Lopes abria o Quinta do Noval Vintage, 2003, num aparato de fogo e luz. A festa, essa, prometia continuar pela noite dentro na pista de dança. O final de uma noite inesquecível é multisensorial e eu oiço a minha cama a chamar por mim.

Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve Gourmet Culinary Extravaganza, Underground Party, Conrad Algarve

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!